SUPLEMENTAÇÃO DE RAÇÕES DE CODORNAS COM Pfaffia spp SOBRE A HISTOMORFOLOGIA INTESTINAL

Mariane Sforcin Bassetti, Janaina Della Torre da Silva, Luciana Thie Seki Dias, Luísa Guarnieri Silvério Kufel, Jéssica Minami Vieira, Gabriela Rodrigues de Souza Cultri, Hugo Franco Romania, Edmilson José Ambrosano

Resumo


Tendo-se o objetivo de averiguar a influência de diferentes inclusões de Pffafia spp sobre a histomorfologia intestinal de codornas japonesas alimentadas com rações a base de sorgo em comparação com codornas alimentadas com ração comercial, 210 codornas foram distribuídas em delineamento inteiramente casualizado e submetidas a cinco tratamentos (ração à base de milho (RM); ração à base de sorgo (RS); RS + 0,2% fáfia, RS + 0,4% de fáfia e RS + 0,6% de fáfia), com seis repetições e sete aves por parcela. Aos 130 dias de idade, cinco codornas de cada tratamento foram abatidas para extração de amostras do duodeno, jejuno e íleo, que foram processadas para confecção de lâminas histomorfológicas para posterior análise do número de células caliciformes e altura de vilosidades. Os resultados para número de células caliciformes evidenciaram maior número dessas células no duodeno de codornas alimentadas com sorgo, menor número no jejuno das codornas alimentadas com RS + 0,6% de fáfia e, maior concentração de células caliciformes no íleo das aves alimentadas com milho, RS + 0,4 e 0,6% de fáfia. Para altura de vilosidades verificou-se diferença significativa apenas para o segmento duodeno, no qual as maiores alturas foram observadas para as aves alimentas com ração a base de milho e sorgo com inclusões de 0 e 0,2% de fáfia. Conclui-se que os níveis de fáfia adicionais às rações com sorgo não foram capazes de melhorar o desenvolvimento das vilosidades intestinais, bem como aumentar o número de células caliciformes.

Palavras-chave


células caliciformes; Coturnis coturnix japonica; sorgo; vilosidades intestinais



DOI: https://doi.org/10.3738/1982.2278.1404