PRODUÇÃO E ASPECTOS QUALITATIVOS DO LEITE DE VACAS JERSEY DURATNE PERÍODO INICIAL DE SUPLEMENTAÇÃO DE GORDURA PROTEGIDA DE ÓLEO DE PALMA

Mikael Neumann, Egon Henrique Horst, Denis Vinícius Bonato, Júlio Cezar Heker Junior, Juliana Mareze, Marlon Richard Hilário da Silva, Guilherme Fernando Mattos Leão

Resumo


O objetivo do trabalho foi avaliar os efeitos da suplementação de gordura protegida de óleo de palma proporcionados na fase inicial de seu fornecimento sob aspectos de produção diária de leite, produção diária de leite corrigida para 4% de gordura, teores de gordura, sólidos totais, proteína total e lactose do leite. O experimento foi conduzido nas instalações da Unidade Didática de Bovinocultura Leiteira (UDBL) da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO). Foram utilizadas oito vacas da raça Jersey em mesmo estádio lactacional, idade e ordem de parto. As vacas foram suplementadas por cinco dias em dose de 400 g vaca dia-1. O delineamento experimental foi o de simples reversão com dois períodos sucessivos de 5 dias de coleta de dados. A gordura protegida de óleo palma suplementada em curto período de 5 dias na dose de 400 g animal-1, não foi capaz de alterar (P>0,05) a produção e os aspectos qualitativos do leite. As vacas tiveram alta aceitação a suplementação com gordura protegida de óleo de palma na proporção de 400 g vaca dia-1, no entanto, não gerou benefícios imediatos quanti-qualitativos na produção de leite.

Palavras-chave


aceitabilidade, gordura hidrolisada, período inicial de suplementação, produção de leite, teor de gordura no leite

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/1982.2278.1452