AVALIAÇÃO REPRODUTIVA EM BOVINOS DE LEITE NO MUNICÍPIO DE CAMPO MAIOR – PI

Gioto Ghiarone Terto e Sousa, Nilton Andrade Magalhães, Leopoldina Almeida Gomes, Hélcio Santos Correia, Wéverton José Lima Fonseca, Wéverson Lima Fonseca, Carlos Syllas Monteiro Luz, Severino Cavalcante de Sousa Júnior

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo avaliar e comparar o número de concepções, parições e ocorrência de nascimentos de machos e fêmeas utilizando a biotecnologia de inseminação artificial (IA) e monta natural (MN). A pesquisa é um estudo retrospectivo realizado através do levantamento de dados catalogados de uma fazenda localizada no município de Campo Maior-PI no período de 1998 a 2009. Os dados foram tabulados, analisados por estatística descritiva (percentagem, média, desvio padrão, variância e coeficiente de variação). O número de concepções total foi de 1.451 (557 por MN e 894 por IA respectivamente 38.38% e 61.62%). As concepções resultaram em 854 parições: 301 (35.25%) por MN e 553 (64.75%) por IA, e em uma taxa de parição foi de 58.85% no total. A média das concepções e parições por MN e IA foram respectivamente de 46.41; 74.5; 25.08 e 46.08 com desvio padrão de 29.14; 41.99; 17.06 e 25.87. O número de concepções e parições por inseminação artificial foi superior em relação à monta natural demonstrando sua superior eficiência.

Palavras-chave


Bovino de Leite; Inseminação Artificial; Monta Natural; Reprodução

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/1982.2278.1487