MANEJO MÉDICO-NUTRICIONAL DA PANCREATITE AGUDA EM CÃES:RELATO DE CASOS

Mariana Cristina Hoeppner Rondelli

Resumo


A inflamação aguda do pâncreas em cães promove sinais clínicos inespecíficos que incluem êmese
e dor abdominal, relacionando-se com fatores de risco tais como dieta com alto teor lipídico, obesidade e idade
avançada. Pode conduzir muitos pacientes à morte, em detrimento do avanço das lesões no órgão e estruturas
adjacentes, havendo desequilíbrio hidro-eletrolítico severo, comprometimento hepático por lesão direta e renal,
por estabelecimento de azotemia grave. O presente trabalho almejou abordar as dificuldades diagnósticas desta
enfermidade e a importância do estabelecimento terapêutico rápido, ao relatar dois casos atendidos no Hospital
Veterinário da UNESP/Jaboticabal, em um paciente idoso e um outro jovem, que apresentaram manifestação
aguda da doença e recuperaram-se satisfatoriamente.

Palavras-chave


Cães. Dor abdominal. Pâncreas.Dogs. Adominal pain. Pancreas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/na.v1i1.256