NÍVEL TECNOLÓGICO DA PECUÁRIA LEITEIRA NO ESTADO DO MARANHÃO, BRASIL

Vanderson Vasconcelos Dantas, Marcos Antônio Souza dos Santos, Fabrício Khoury Rebello, Antônio Cordeiro de Santana, José de Brito Lourenço Júnior, Antônio Carlos Reis de Freitas

Resumo


O artigo avalia o nível tecnológico da pecuária leiteira no estado do Maranhão. A partir dos dados municipais do Censo Agropecuário de 2006 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foram elaborados indicadores referentes à adoção de práticas de manejo alimentar, controle sanitário, manejo reprodutivo, valor da produção e infraestruturas empregadas na pecuária leiteira. Utilizou-se o método multivariado de análise fatorial para estimar o Índice de Modernização da Pecuária Leiteira (IMPL) e estabelecer uma classificação dos municípios quanto ao nível tecnológico. As duas mesorregiões com maiores valores do IMPL foram o Sul e o Oeste Maranhense, respectivamente. A microrregião de Imperatriz apresentou a maior média de IMPL (59,97%), seguida de Porto Franco (50,00%). Os municípios destas microrregiões concentram os produtores com maior nível tecnológico e mais especializados na produção de leite. O nível tecnológico da pecuária leiteira estadual é baixo quando comparado a outros estados do Nordeste e do resto do Brasil. Há necessidade de investimentos em infraestrutura produtiva e tecnologias, além da conscientização dos produtores quanto aos benefícios que a adoção de novas práticas tecnológicas pode trazer ao desenvolvimento da pecuária leiteira no estado do Maranhão.

Palavras-chave


Bovinocultura leiteira; Sistemas de produção; Tecnologia; Modernização pecuária

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/21751463.2988