LUXAÇÃO UNILATERAL CONGÊNITA DA PATELA EM FELINO - RELATO DE CASO

Patrícia Franciscone Mendes, Fabrício Bernardo de Jesus Brasil

Resumo


A luxação patelar caracteriza-se pelo deslocamento medial ou lateral, intermitente ou permanente da patela, pode ocorrer devido ao arrasamento do sulco troclear, deslocamento do quadríceps ou da crista tibial. Esta afecção pode ter origem congênita, traumática, evolutiva ou sedentária, apresentando maior prevalência em cães de raças de pequeno porte sendo incomum em gatos. A sintomatologia é variável conforme o grau de luxação. O tratamento conservativo contempla repouso, administração de analgésicos e fisioterapia, o tratamento cirúrgico é mais comumente realizado, visto que na maioria das vezes os sinais clínicos manifestados pelos animais são mais evidentes somente em uma fase tardia da doença.

Palavras-chave


Luxação; Patela; Gatos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/na.v3i1.533