MICRODIETAS NA ALIMENTAÇÃO DA TILAPIA DO NILO DURANTE A FASE DE REVERSÃO SEXUAL

Claucia Aparecida Honorato

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o uso de diferentes microdietas para fase de reversão sexual de tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus). Foram utilizadas 4000 larvas de tilápia com 8,31 ± 0,14 mm de comprimento total. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado, com cinco tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos utilizados foram: FSH-Farelada sem hormônio (controle); e as dietas com hormônio masculinizante (60 mg de 17-α-metiltestosterona) FCH – Farelada; MAH – Microaglutinada; SSE – microencapsulada spray dried sem material encapsulante; SCE – microencapsulada spray dried, 66,7% de material encapsulante e 33,3% de dieta. Foram realizadas biometrias no inicio, aos 15 dias e ao final dos 30 dias de experimento. As larvas alimentadas com a dieta SSE apresentaram as melhores médias de peso e comprimento total, fator de condição e taxa de reversão sexual. O tratamento SCE demonstrou o menor desempenho sem comprometer o índice de reversão sexual. O tratamento com a dieta SSE resultou em um lote de peixe com maior uniformidade ao final de período de reversão sexual. Conclui-se que as microdietas MAH e SSE são as mais eficazes a serem utilizadas na fase de reversão sexual.

Palavras-chave


microcapsulas; processamento de microdietas; 17-α-metiltestosterona

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/na.v4i1.651