AVALIAÇÃO DOS EFEITOS DA UTILIZAÇÃO DA MACROALGA Gracilaria edulis COMO SUPLEMENTO ALIMENTAR NA DIETA DE TILÁPIAS DO NILO (Oreochromis niloticus L.).

Cláudia Regina Gomes, Luciana Thie Seki Dias, Carlos Eduardo Signorini, Carlos Haruo Momo, Leonardo Susumu Takahashi, Beatriz Braun Costa

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo estudar se os diferentes níveis de inclusão da macroalga Gracilaria edulis (GE) afetam o comprimento e densidade de vilosidades intestinais de tilápias do Nilo em três distintas fases, a saber: suplementação da alga durante o período de reversão sexual (DRS), suplementação da alga após o período de reversão (ARS) e durante e após o período de reversão (DTP) e um tratamento controle que não recebeu a suplementação de G. edulis. Foram estudados a taxa de sobrevivência, o comprimento e a densidade de vilosidades intestinais de tilápias do Nilo. As larvas foram acondicionadas em aquários com 50 L de capacidade nominal, tiveram sifonamento diário e a reposição de 1/3 de água. O ciclo de claro e escuro foi de 12 horas cada e a alimentação foi oferecida ad libitum quatro vezes ao dia. Os resultados encontrados demonstraram que a taxa de sobrevivência foi maior nos tratamentos controle, inclusão de 2,5%GE DTP (T2); 5,0%GE DRS (T6) e todos os níveis do período ARS (T8, T9 e T10) apresentando valores iguais ou acima de 85%. Os comprimentos das vilosidades intestinais foram maiores no tratamento controle (T1) em relação aos demais tratamentos. E a densidade de vilos intestinais foram maiores nos tratamentos controle e 10%GE DTP (T4). De maneira geral, o nível de 10%GE teve maior número de vilos em todos os períodos observados. Conclui-se que os períodos avaliados e os níveis de inclusão de G. edulis adicionados à ração não afetaram positivamente o comprimento das vilosidades intestinais. Para a densidade de vilos, o nível 10%GE (T4, T7 e T10), independentemente do período, apresentou-se melhor, mas sem ser maior que o número de vilos do tratamento controle. A taxa de sobrevivência dos peixes apresentou-se melhor no período após a reversão sexual.

Palavras-chave


Aquicultura, tilápia do Nilo, Gracilaria edulis, suplemento alimentar, vilosidades intestinais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/na.v4i1.670