INTERPOLADOR GEOESTATÍSTICO PARA ESTIMAR VOLUME NUM POVOAMENTO DE Eucalyptus urophylla, EM RIO VERDE/GOIÁS

Fabrício Assis Leal, Eraldo Aparecido Trondoli Matricardi, Eder Pereira Miguel

Resumo


Os métodos tradicionais de estatística aplicados em inventários florestais não exploram suficientemente as relações existentes entre as unidades amostrais. O presente estudo buscou comparar as estimativas de um interpolador geoestatístico em relação ao inventário florestal tradicional. A área de estudo envolveu um total de 116 hectares de Eucalyptus urophylla em Rio Verde/GO. Esta floresta, plantada em 2005, tem espaçamento 2,8 m x 1,8 m. Para este estudo foram amostradas 23 parcelas de 400 m² cada. Para avaliação do processo de interpolação foram utilizadas de forma aleatória 13 parcelas das 23 alocadas. As outras 10 parcelas foram utilizadas para validação da interpolação. Os resultados desta pesquisa indicam que não houve diferença significativa entre as estimativas feitas a partir da Krigagem Ordinária e do inventário florestal tradicional. Assim sendo, o método se mostrou eficiente para estimar o volume no povoamento florestal em estudo, podendo contribuir com muita eficiência na espacialização dessa variável.

Palavras-chave


Eucalipto, Geoprocessamento, Krigagem Ordinária

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/1982.2278.1021