COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR: ACEITAÇÃO DO USO DE GÁS NATURAL NO SEGMENTO RESIDENCIAL DE BELO HORIZONTE

André Fernandes Coelho Rezende dos Santos Santos, Marlusa Gosling, Mariana Coelho

Resumo


O século XX representou uma grande evolução no comportamento de consumo de fontes de energia (carvão, lenha, energia elétrica e gases combustíveis) nas residências brasileiras. Essas fontes eram geralmente utilizadas para iluminação, aquecimento de água e ambiente e preparo de alimentos. Nova evolução está sendo observada hoje no segmento residencial no estado de Minas Gerais em função da inserção do gás natural nesse setor. Com a intenção de entender o comportamento dos consumidores frente à aceitação desse novo combustível, foi realizada uma pesquisa exploratória qualitativa. Como ponto de partida adotou-se o modelo de aceitação da tecnologia (TAM). Foram entrevistados 11 consumidores de gás natural em uma capital brasileira. Baseado nas entrevistas realizadas, foi possível analisar as variáveis de aceitação do gás natural. Verificou-se, principalmente, a influência de variáveis tais como segurança, redução de custo, confiabilidade de fornecimento, redução de esforço na limpeza do fogão e panelas, comodidade, experiências passadas e opinião de terceiros. De posse dessas informações, foi possível elaborar um modelo de aceitação do gás natural para pesquisa futuras, no qual estão inseridos os constructos: Utilidade Percebida, Facilidade Percebida, Custo Percebido e Experiências Passadas.

Palavras-chave


Modelo de Aceitação de Tecnologia, Gás Natural, Segmento Residencial

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/1982.2278.1164