Eficiência Processual no Judiciário: Aplicação do DEA em Varas Únicas no Rio Grande do Norte

Richard Medeiros de Araújo, Thiago Ferreira Dias, Jean Fernandes Gomes

Resumo


Resumo: Este trabalho busca mensurar a eficiência das varas únicas do Poder Judiciário utilizando de técnicas não paramétricas, Análise Envoltória de Dados, as quais viabilizam a construção de benchmarks (fronteira da eficiência) para comparar a eficiência entre as unidades judiciárias. O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte pode ser visto como um prestador de serviços judiciais e o seu desempenho avaliado a partir de uma definição adequada dos insumos e dos produtos de cada segmento. A partir das bases de dados cedidas são analisadas a Justiça Potiguar, referentes ao período de 2011 a 2013, sob a ótica força de trabalho e celeridade processual em conjunto com a carga de trabalho. O estudo envolveu 49 varas únicas, distribuídas em diferentes municípios do Estado do Rio Grande do Norte. O procedimento de análise foi estruturado por fases. Os resultados apontam sob a ótica, força de trabalho, o papel importante de uma instituição pública em ter mais servidores efetivos no seu quadro funcional para elevar o nível de eficiência dos seus processos e sob ótica, celeridade processual e carga de trabalho, os resultados informam que as comarcas ou varas de menor volume processual tende a ter um nível de eficiência maior que comarcas de maior peso.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/1982.2278.1483