INFLUÊNCIA DO ESPAÇAMENTO ENTRELINHAS E DA POPULAÇÃO DE PLANTAS A UMA CULTIVAR DE SOJA DE HÁBITO DE CRESCIMENTO INDETERMINADO

Alessandro Guerra da Silva, Paula Daiane de Sena Martins, Eduardo Lima do Carmo, Sérgio de Oliveira Procópio, Christiano Lima Lobo de Andrade, Joao Victor Santos Caldas, José Carlos Ferreira Júnior

Resumo


Os arranjos na cultura da soja podem promover alterações no desenvolvimento das plantas e, consequentemente, na produtividade de grãos. Neste contexto, o arranjo espacial aliado ao hábito de crescimento da cultivar podem ser alternativas para o manejo da cultura da soja para obtenção de maiores produtividades. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho agronômico de um cultivar de hábito de crescimento indeterminado submetido a diferentes espaçamentos entrelinhas e população de plantas em condições de cerrado. O ensaio foi instalado em delineamento de blocos casualizados, em arranjo fatorial 4x4, com quatro repetições, correspondendo a quatro espaçamentos entrelinhas (20; 40; 20/40 e 20/60 cm) associados a quatro populações de plantas (266.667; 400.000; 533.333; e 666.667 plantas ha-1) do cultivar BMX Potência RR®. Os resultados obtidos permitiram constar que os espaçamentos entrelinhas não influenciaram a produtividade bem como de seus componentes. O acréscimo de 66% na população de plantas proporcionou maiores produtividades e massa de mil grãos, massa seca da parte aérea, altura de plantas e de inserção da primeira vagem e redução apenas para o número de vagens na haste principal.

Palavras-chave


arranjo de plantas; componentes da produtividade; Glycine max; produtividade de grãos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/1982.2278.3857