APROACH PRIMA NO CONTROLE DA FERRUGEM DA SOJA,

Oswaldo Siroshi Tanimoto, Margareti Aparecida Stachissini Nakano, Regina Eli de Almeida Pereira, Marcelo Tadaci Tanimoto, Rosemeire Alves Silva

Resumo


A soja (Glycine max (L.) Merril) é uma das plantas mais fáceis de serem cultivadas devido à sua adaptabilidade em diferentes latitudes, solo e condições climáticas. Avaliou-se a eficácia e residual de controle químico sobre a ferrugem-asiática-da-soja (Phakospsora pachyrhizi) do fungicida Aproach Prima (Picoxistrobina + ciproconazole) com diversos tipos de adjuvantes, comparados com outros dois fungicidas. O experimento, foi conduzido na safra 2008/2009, de acordo com critérios da DUPONT, em lavoura comercial, no município de Uberaba , MG. A variedade utilizada foi a BRS 850 – RR. Os tratamentos foram: 300ml .ha-1 de Picoxistrobina + ciproconazole (Aproach Prima) + os diversos tipos de adjuvantes: 450 ml.ha-1 de óleo mineral parafínico (nimbus), de óleo mineral (Assist), de óleo mineral (Joint) e de óleo vegetal (Natur´l óleo); 300 ml.ha-1 óleo metilado de soja (Áureo); 0,5% v/v óleo de soja degomado + solubilizante; 0,05% v/v Silicone Break-Thru; 200 ml.ha-1 Tensor Plus; 50 ml Máster forth por 100 l de água. Dois outros fungicidas também foram testados: Azoxistrobina + ciproconazole (Priorixtra) na dose de 300ml.ha-1 + 05% v/v de óleo mineral parafínico (Nimbus) e Piraclostrobina + epoxiconazole (Opera) na dose de 500ml.ha-1 + 0,5% v/v óleo mineral (Assist). Foram realizadas 4 aplicações entre os estádios fenológicos R-2 a R-5.5. A severidade da ferrugem foi avaliada com uma escala de notas para área foliar infectada menor que 0,6%, variando de 0 a 100%. Os resultados dos tratamentos utilizados, se comportaram de modo semelhante com relação a severidade da doença nas condições em que foram testadas.

Palavras-chave


Controle químico, Óleo mineral e Ferrugem-asiática-da-soja.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.3738/nucleus.v8i1.387