DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE AÇAIZEIRO SOB DIFERENTES FREQUÊNCIAS DE IRRIGAÇÃO

Rian Antonio dos Reis Ribeiro, Raimundo Thiago Lima Da Silva, Wendel Kaian Oliveira Moreira, Jorge Luis Padilha Costa, Euzanyr Gomes Da Silva, Marcio Furlan Maggi

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos de diferentes frequências de irrigação no desenvolvimento de mudas de açaizeiro no município de Capitão Poço - PA. O experimento foi conduzido em casa de vegetação na Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), Campus Capitão Poço – Pará, entre julho a dezembro de 2016, sob delineamento inteiramente casualizado (DIC), com 5 repetições e 6 tratamentos hídricos: F1- frequência de irrigação de 12 horas em 12 horas, F2- frequência de irrigação de 24 em 24 horas, F3- frequência de irrigação de 36 em 36 horas, F4- frequência de irrigação de 48 em 48 horas, F5- frequência de irrigação de 60 em 60 horas e F6- frequência de irrigação de 72 em 72 horas. Cada unidade experimental foi composta por duas plantas, o que totalizou60 plantas. Foram analisadas as variáveis: alturas da planta, diâmetro do coleto e número de folhas, biomassa fresca e seca. Não houve diferença significativa das frequências de irrigação para as variáveis analisadas. Dessa forma, nas condições em que o experimento foi realizado, as frequências de irrigação não influenciaram no desenvolvimento das mudas de açaizeiro da cultivar BRS Pará.

Palavras-chave


manejo da irrigação; déficit hídrico; Euterpe oleracea .

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/1982.2278.3873