DOENÇA DE AUJESZKY NA SUINOCULTURA INDUSTRIAL – REVISÃO

Luís Guilherme de Oliveira, Maria Emilia Franco Oliveira, Samir Issa Samara

Resumo


A doença de Aujeszky é considerada uma das enfermidades de maior impacto econômico na suinocultura mundial. Os prejuízos têm sido relacionados com os reflexos diretos dos surtos, uso de vacinação e redução na produ¬tividade dos rebanhos. O agente etiológico desta enfermidade é o Herpes Vírus Suíno tipo 1. Entre as características biológicas do vírus, a de maior importância epidemiológica é a capacidade de estabelecer infecções latentes, sobrevivendo no sistema nervoso do hospedeiro após a infecção aguda. Esta propriedade marca o grande desafio da erradicação da doença. A aquisição de novos animais, o adensamento de criações de suínos e o vínculo epidemiológico entre as propriedades são apontados como os principais fatores para a disseminação do vírus. Na suinocultura industrial estas características estão frequentemente envolvidas agravando a propagação. O desenvolvimento e aperfeiçoamento de medidas de monitoramento diagnóstico e métodos de controle são cada vez mais necessários, tornando fundamental o completo entendimento das características da doença. Contudo, o presente trabalho tem como objetivo revisar de forma abrangente as particularidades da doença de Aujeszky.

Palavras-chave


herpes vírus suíno; epidemiologia; patogenia; sinais clínicos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.3738/na.v5i1.803